Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
MEU CADERNO


ÁGAPE

Juquinha querendo demonstrar aos pais sua fé, pede autorização e faz a oração antes do jantar agradecendo a Deus pela provisão de uma refeição completa, o que faz orgulho na família. O momento de paz, no entanto, dura até a filha caçula perguntar como tinha sido o dia do papai – “Bandido bom é bandido morto”. Disparou o pai. Mamãe, contrariada com a fala não apropriada para o momento o repreendeu e fez-se um silêncio sepulcral. Juquinha não aguentando perguntou quem seria o bandido e imediatamente a mãe, se levanta carregando a menina pela mão, sabendo que o sossego da refeição havia sido violado, não sem antes agradecer, ironicamente, ao marido pela indigestão. O jantar já havia sido arruinado e o pai resolve responder que se tratava de um garoto de cerca de 11 anos que lhe roubara o relógio no trânsito. – Mas o senhor não é contra o aborto porque é a favor da vida desde quando o bebê nem é bebê e quer matar um menino da minha idade porque lhe roubou o relógio, papai? Fez-se silêncio novamente.



Escrito por andlouro@uol.com.br às 14h17
[] [envie esta mensagem] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]